Texto 11 - O papel dos Bondes na cidade do Rio de Janeiro

08/04/2012 21:23

Autores: Ana Carolina Vidigal, Brenda Raphaella Guimarães, Bruna Machado, Jessica Azeredo, Myllena Santos Do Nascimento, Pedro Lucas e Viviane Pinho.

Turma: 9º E

    Com o passar do tempo, os bondes da cidade do Rio de Janeiro se tornaram um meio de transporte urbano antigo e praticamente extinto nos dias de hoje. Falaremos de dois lugares que possuem bondes: Santa Teresa e Corcovado.

    Em Santa Tereza, o bonde é uma atração turística e um meio de transporte para os moradores do bairro, mas o bondinho por si só já é um ponto turístico. A travessia do bondinho e de Santa Tereza até o centro do Rio aonde ele passa pelos Arcos da Lapa.

    A companhia Ferro-Carril de Santa Tereza fundou os bondinhos em 1986 em vários pontos como da Praça Quinze até o Largo da Lapa mas a partir de 1968 permaneceram em operação apenas os bondes de Santa Tereza, em toda sua existência chegou a operar até 35 veículos, alguns com reboque. Mas com o tempo o número de operações caiu para 18 veículos em 1975. Os bondes se tornaram da companhia de transportes coletivos (CTC) uma empresa do estado e a frota operacional se tornou de 10 veículos com intervalos e partidas da estação Carioca em cada 15 minutos com isso o sistema transportava entre 25 a 30 mil passageiros por mês. Através de um decreto em 18 de julho de 2001, a responsabilidade dos bondinhos foi transferida da (CTC) para a companhia Estadual de Engenharia de Transportes e Logística (CENTRAL), responsável pelos transportes dos passageiros. No ano de 2005 , os bondes deixaram de circular por diversos meses, devido a uma greve dos seus técnicos e condutores, após isso continuou normalmente a funcionar, mas, em 2011, um turista francês morreu ao se desequilibrar e cair nos Arcos da Lapa. Mas, em 27 de agosto do mesmo ano, ocorreu outro acidente no qual o bonde descarrilou e se chocou fortemente no poste, matando 6 pessoas e deixando mais de 50 passageiros feridos.

    Outro bondinho também muito conhecido é o do Corcovado que foi a primeira ferrovia eletrificada do Brasil inaugurada em 1884, é mais antiga do que o próprio monumento do Cristo Redentor que foi muito importante por 4 anos consecutivos transportou peças do Cristo e uma das construções mais antigas e bonitas do Cosme Velho e por isso é tombada nos dias de hoje.