A Questão Indígena Hoje

A Questão Indígena Hoje

A compreensão da questão indígena hoje é bem mais complexa do que aprendemos sobre o genocídio dos povos indígenas ao longo do processo de colonização portuguesa no Brasil. Ela envolve muitos agentes e interesses. São empresários, governos, empresas multinacionais, projetos de desenvolvimento e atividades econômicas que vão pressionando e desrespeitando os direitos constitucionais dos povos indígenas. Abaixo, são apresentados alguns destes conflitos. Confira:

  • O caso dos índios da Raposa Serra do Sol: trata-se de conflitos pela terra entre grupos indígenas de diferentes etnias (Makuxi, Wapixana, Ingarikó, Taurepang e Patamona) e grupos de fazendeiros de arroz no norte do Brasil, na fronteira com a Venezuela e a Guiana. Para saber mais, leia o texto e assista o vídeo do endereço a seguir: http://www.survivalinternational.org/povos/indios-da-raposa.
 
  • O caso dos índios Guarani Kaiowás: trata-se dos conflitos pela terra que envolvem grupos indígenas de etnia Guarani-Kaiowá e fazendereiros na região Centro-Oeste do Brasil. Para saber mais, leia o texto “Guarani-kaiowá: a tragédia anunciada”, disponível em: http://goo.gl/dIQIxF, e assista o videodocumentário chamado “À Sombra de um Delírio Verde – Fim ao Genocídio Guarani Kaiowa”, disponível em: http://youtu.be/jmUnODs_VOE.
 
  • O caso da Aldeia Maracanã: trata-se de conflitos entre o governo municipal e estadual do Rio de Janeiro e índios e grupos defensores das políticas indigenistas pela ocupação do antigo prédio do Museu do Índio, situado ao lado do estádio do Maracanã e objeto de desejo para as obras da Copa do Mundo e Olimpíadas. Para saber mais, leia o texto: “A Aldeia Maracanã é dos índios, diz antropólogo”, disponível em: http://goo.gl/nl8e9q, e assista o vídeo “Aldeia Maracanã: índios em contexto urbano”, disponível em: http://youtu.be/FoF98I-apyU.